Quinta-feira, 27 de Junho de 2013
uma questão de fé

Mundialmente conhecido por me irritar com extrema facilidade, há coisas que me levam, até, a perder a esperança na humanidade.

Não se pode dizer que a opinião pública seja dotada de inteligência, já que parte da forma como se manifesta é influenciada por uma espécie de tradição de pensamento. Se, por um lado, a tradição do pensamento (que representa, muitas vezes, uma memória colectiva) ajuda-nos a não repetir determinados erros, por outro lado, cria um problema sério de falta de juízo crítico, de consciência.

Teríamos muitos exemplos, bastante actuais, para dar: a greve, a nossa Michelle e Portugal a dar cartas lá fora, o calor e os incêndios, os malandros dos desempregados, os políticos corruptos e os empresários mafiosos, o desenrascanso enquanto característica positiva de um povo, a crise de valores e o facilitismo, e por aí fora. Tínhamos aqui cinema para a tarde toda. 

Mas, sejamos sucintos que o tempo é curto: o lugar comum na mentalidade contemporânea é uma bala de mau gosto que fere a harmonia entre a rapaziada, que dificulta o debate de ideias e que contribui para uma maior incompreensão do outro. E é por isso que devemos parar antes de dizer a primeira coisa que nos vem à cabeça, que nos é trazida por aquilo que fomos ouvindo a vida inteira e que nem sequer questionamos, porque nos parece lógico. Ora, como pode ser considerado lógico algo sobre o qual não pensámos, não discutimos e que concluímos com ideias emprestadas?

É uma espécie de gosto que se vai infiltrando, como um vírus, por afirmações peremptórias e que nos dá uma espécie de confiança e a ilusão de convicção que não é, senão, uma fé. Acontece, com frequência, sermos confrontados e, quando procuramos prova, não está lá nada. É um vazio que parece fazer desmoronar a nossa percepção das coisas.

Porque é assim. Porque pronto. Não achamos bem. Não nos parece bem. É porque é. 

 

 

 


tags:

publicado por jorge c. às 12:28
link do post | comentar | partilhar

Um blog de:
Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com
pesquisa
 
arquivos

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO
visitas
subscrever feeds