Quarta-feira, 12 de Maio de 2010
A recepção esperada

Há dois ou três dias dir-se-ia que estávamos numa competição a ver quem é que tinha mais gente: a facção ateia ou a católica. Nervosos e irritados, os ateus multiplicaram-se em ataques agudos à Igreja e a Bento XVI. Bastou a chegada do Papa para que se parasse um pouco para o ouvir e acabar com esse ruído e com todas as dúvidas. Os portugueses responderam em massa à visita de Bento XVI que, por sua vez, revelou a sua inteligência e generosidade e mostrou a linguagem universal da Igreja e a sua mundividência. O Estado respondeu em conformidade, face a uma instituição que é parte integrante da nossa natureza, da nossa cultura e da nossa estrutura moral.

As facções são uma ilusão porque o Papa fala para todos os que se dispuserem a ouvir. Tentar entrincheirar as pessoas, dividir os homens para conquistar um qualquer caminho incerto, é só uma demonstração de ignorância intolerante que não encontra apoio na maioria dos portugueses, não obstante a sua legitimidade.



publicado por jorge c. às 13:01
link do post | comentar | partilhar

1 comentário:
De joão gaspar a 12 de Maio de 2010 às 14:01
agora não tenho tempo, mas lembra-me de voltar aqui para mandar uma ou duas caralhadas sobre isto.


Comentar post

Um blog de:
Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com
pesquisa
 
arquivos

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO
visitas
subscrever feeds