Terça-feira, 25 de Maio de 2010
Imigrante ou clandestino

Nem a propósito deste post do Rui Herbon, encontro esta notícia no Presseurop sobre este terrível e tenebroso crime que é prender imigrantes ilegais. É claro que a obsessão com a imigração em períodos de crise é um cliché. Um cliché dos péssimos, claro, porque a tendência para prevaricar costuma ser grande. Mas também não acredito que seja má fé ou xenofobia. Acredito mais que seja o pânico, o alarmismo e a pressa de aplicação de uma má política, de uma política irreflectidamente urgente e as associações de imigrantes aproveitam logo estas ocasiões para fazer o seu papel de inconformistas. O aproveitamento demagógico é a sopa dos pobres da política.

Numa altura de crise qualquer altercação social provocada por uma má política de imigração dá mau resultado. A política progressista de imigração conduziu a problemas gravíssimos, sendo que o seu corolário foi a guetização das comunidades e a tensão socio-cultural por ela provocada. Isto significa que o problema não se encontra nos períodos de crise. O desrespeito que os Estados vão revelando pela dignidade humana, não sendo mais rigorosos com os vistos e com a legalização do trabalho dos imigrantes, como também o défice na conciliação da formação académica dos imigrantes atribuindo-lhes equivalências académicas e científicas tornando esses processos mais céleres e eficazes, são um problema que há muito devia ter sido resolvido. Prefere-se, no entanto, andar com conversa de saco de um lado e do outro sem qualquer tipo de equilíbrio no que deve ser feito.

Portanto, não é só Espanha que pode estar a passar por este problema. Nós também estamos. E se não o tratarmos com consciência e sensatez acabaremos todos como a medíocre França.



publicado por jorge c. às 18:58
link do post | comentar | partilhar

3 comentários:
De drmaybe a 30 de Maio de 2010 às 13:33
quando falas em política progressista da imigração, poderias também falar na política neo-liberal da imigração. Como na luta contra o tráfico de droga, os últimos a querer a sua legalização são os grandes traficantes. Na Europa os últimos a querer a legalização de imigrantes são os grandes empregadores. A sub-contratação de serviços, com a justificação de redução de custos que na verdade apenas introduz intermediários no mercado de trabalho, também tem contribuído em muito para a imigração ilegal.
A questão das sociedades desenvolvidas num mundo globalizado é que não assumem de frente que onde há riqueza haverá imigração, a crise e o desemprego são apenas gatilhos para empurrar os mais fracos, neste caso os imigrantes ilegais. Ou seja, as crises não podem servir para descartar aqueles que foram precisos na abundância, têm de servir para repensar a imigração como uma necessidade - sobretudo na Europa onde a população envelhece.
Ou seja, a contrapartida para a imigração não pode ser apenas a sorte de conseguir entrar com um salário baixo, as sociedades de acolhimento têm de ser responsáveis também para com os novos cidadãos, como muito bem dizes, e a formação, ao contrário do que dizes, pode ser uma dessas contrapartidas.


De jorge c. a 30 de Maio de 2010 às 13:38
Ao contrário do que digo? Mas tu leste bem o que eu escrevi?

E, já agora, o que é o neoliberalismo? Existe isso na Europa? E já agora, se sim, onde é que eu o defendi?


De drmaybe a 30 de Maio de 2010 às 14:00
desculpa tens razão, li mal, no que diz respeito à formação.
Sem querer entrar em discussões sobre rótulos e definições, posso dizer sem qualquer sombra de dúvida, que o new labour, de influência determinante na política nacional, de Guterres a Barroso e ainda Sócrates, não é mais do que uma manifestação do liberalismo económico, se preferires.


Comentar post

Um blog de:
Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com
pesquisa
 
arquivos

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO
visitas
subscrever feeds