Quinta-feira, 27 de Maio de 2010
O disparate continua

No início da semana foi Marcelo Rebelo de Sousa. Agora, vem o Dr. Mota Amaral, na sua pose de senador da mula russa, garantir que se deve reduzir o número de deputados por razões "morais e financeiras". Continua-se a fazer política como quem brinca aos legos: tira daqui e mete dali e está resolvido. Não só a proposta está revestida de demagogia centralista como também não faz qualquer sentido no plano de actividade parlamentar como eu já havia referido. Volto a repetir, contudo, que o problema dos deputados não é quantitativo mas sim qualitativo. Se calhar se o Dr. Mota Amaral não estivesse tão preocupado em fazer do congresso do PSD uma espécie de baile de debutante para uma pessoa próxima, poderia muito bem ter discursado sobre a fraca qualidade dos nossos políticos e, em particular, dos deputados. Mas se calhar isso não convém ao presidente da CPI PT/TVI. O Regime tem de sobreviver. Quantos menos forem, melhor é para controlar. Veja lá se as questões "morais e financeiras", assim mesmo entre aspas, não são outras.

 

O descaramento desta gente...



publicado por jorge c. às 13:37
link do post | comentar | partilhar

Um blog de:
Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com
pesquisa
 
arquivos

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO
visitas
subscrever feeds