Quinta-feira, 3 de Junho de 2010
Os carteiristas do 28 também não olham a nacionalidades

Se é cada vez mais evidente que a grande preocupação do Ministério da Cultura deve ser o património, a sua manutenção e promoção, também parece ser cada vez mais óbvio que o Estado tem de repensar muito bem a forma de o concretizar.

 

Numa cidade como Lisboa, em que o turismo atinge números altos, é natural que se tente rentabilizar monumentos e restante património arqueológico. A verdade é que há monumentos e monumentos. O Castelo de S. Jorge é um património da cidade mais pela sua vista, pela sua localização, do que pelo seu valor arqueológico (na óptica do consumidor). Não faz qualquer sentido qualquer aproveitamento dessa situação para ganhar dinheiro. É apenas disto que se trata - ganhar dinheiro.

 

Nesta questão particular a Egeac comporta-se como um merceeiro da baixa que aumenta os preços por causa dos turistas e esquece o resto da cidade. É que o resto da cidade não são só os moradores do concelho. Basta ver o trânsito diário na ponte 25 de Abril, no IC 19 e na A1, para não falar dos transportes públicos para fora da cidade. O aumento de 40% é, portanto, insensato e despropositado. Há aqui uma clara tentativa de aproveitar esse ganho para outros campeonatos.



publicado por jorge c. às 12:59
link do post | comentar | partilhar

8 comentários:
De Jaime Roriz a 3 de Junho de 2010 às 17:00
Mas a gente (os lisboetas) não pagamos.


De jorge c. a 3 de Junho de 2010 às 17:04
Que mentalidade...



De Jaime Roriz a 3 de Junho de 2010 às 17:07
somos uns salafrários


De jorge c. a 3 de Junho de 2010 às 17:09
Isso não é ser salafrário, é ser saloio.


De Jaime Roriz a 3 de Junho de 2010 às 17:10
Saloio e parolo


De Pão Metálico a 3 de Junho de 2010 às 19:13
Não sei se estou de acordo contigo.
Vou pensar melhor no assunto.
Entretanto, a comparação com os merceeiros da baixa não me parece muito conseguida.


De Daniel João Santos a 3 de Junho de 2010 às 21:54
"Não fazia sentido o castelo ter um preço abaixo de outros monumentos." - Paulo Braga, administrador da EGEAC

parece-me a frase do dia.


De jorge c. a 3 de Junho de 2010 às 22:49
No fundo é isto, generalizar, pôr tudo no mesmo saco. Enfim...


Comentar post

Um blog de:
Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com
pesquisa
 
arquivos

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO
visitas
subscrever feeds