Segunda-feira, 3 de Outubro de 2011
Prioridades gourmet

A agenda setting do Governo foca-se, esta semana, no debate sobre a redução autárquica - um truque gourmet que fará, certamente, algum sentido.

No entanto, será que este é o momento oportuno para alterar uma estrutura que pouco impacto imediato terá na realidade do país e que pode, até, ter os seus custos?

Tudo isto parece um perfeito despropósito com o doce trago do populismo.



publicado por jorge c. às 23:42
link do post | partilhar

De +1 a 4 de Outubro de 2011 às 10:12
Não sou um defensor deste Governo mas atenção que esta medida está prevista no memorando.


De jorge c. a 4 de Outubro de 2011 às 10:14
E?


De +1 a 6 de Outubro de 2011 às 10:44
E o memorando define os timings de aprovação e, não raras vezes, de discussão das medidas.

Assim, este "truque gourmet" do governo poderá na realidade tratar-se apenas da necessidade de cumprir com o memorando.


De jorge c. a 6 de Outubro de 2011 às 10:48
Não te sabia tão defensor do memorando.


De +1 a 7 de Outubro de 2011 às 10:25
Não sou defensor do memorando (e muito menos deste governo). Aliás, creio que só defende o memorando quem não o leu com atenção.

De qualquer forma, este governo prometeu cumprir o memorando e é isso que pretende a maioria que o elegeu.

Assim, parece-me que podes obviamente criticar o governo por cumprir as medidas populistas impostas pelo memorando. Já não o deves fazer como se o tema tivesse sido fabricado pelo governo.


De jorge c. a 7 de Outubro de 2011 às 10:36
Afinal o teu problema não são as autarquias, mas a minha argumentação. O que não é uma novidade. Mas isso resolve-se. Vivemos num mundo onde prevalece o conflito sobre a compreensão factual. O mundo dos onanistas.

Posso, portanto, deixar-te mais à vontade com o termo Agenda Setting. Ele significa apenas a escolha de uma agenda. Sendo que essa agenda pode ser fabricada pelo Pai Natal. A escolha é que é do Governo.

O tema deste post é a prioridade. E não me parece que neste preciso momento a prioridade seja este tema. Muito menos para fazer dele um programa de televisão com direito a ministro e tudo - o Dr. Relvas, não sei se estás familiarizado.

Em suma, O memorando não estabelece este ponto como uma prioridade. Faz uma sugestão, aliás. Quem decide colocá-la como prioridade é o Governo.
Espero ter-me feito compreender, desta vez.


De +1 a 10 de Outubro de 2011 às 11:50
Fizeste-te compreender no primeiro post.

Parece-me, no entanto, que a tua conclusão é baseada em premissas erradas: desde logo as de que o memorando "faz uma sugestão" e de que este governo (como, aliás, o anterior) tem a verdadeira liberdade de escolher agendas.

Desconhecia, no entanto, que ficavas tão incomodado quando interrompem o teu monólogo.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Um blog de:
Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com
pesquisa
 
arquivos

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO
visitas
subscrever feeds