Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Manual de maus costumes

Manual de maus costumes

13
Jan11

Ando a tentar perceber...

jorge c.

Isto sou só eu a pensar. Voltando a um post anterior, e sempre com a noção da minha ignorância, acabo por pensar mais sobre a natureza da política do que propriamente nas suas circunstâncias. Portanto, acredito que é necessário combater o relativismo da natureza porque é essencial que os povos tenham a certeza do modelo que estão a seguir de modo a compreenderem as circunstâncias. O modelo - no caso, económico - é, assim, o ponto fundamental desta nossa discussão.

A pergunta que se coloca é: devemos seguir o modelo actual ou um que achamos melhor? Pode parecer estúpida e infantil, esta pergunta. Eu também achei quando a formulei. Mas, depois percebi que podia haver várias respostas e todas elas faziam sentido. Primeiro, posso dizer que se há um modelo que considero melhor então é esse que devemos seguir. Segundo, se estamos integrados num modelo conjunto então temos de o respeitar. Isto continua a parecer parvo, mas eu já concluo. Postas as coisas nestes termos, fará sentido responsabilizar sujeitos externos? À partida pode parecer que sim, o que é até bastante sedutor para quem a primeira necessidade é defender uma governação, mas se virmos bem não faz qualquer sentido. Repare-se no primeiro argumento: se eu considero que há um modelo melhor então tenho que sair do actual. Não faz sentido proceder à prática de um modelo não vigente, principalmente quando não se está sozinho. Acabamos por cair numa resposta única: devemos seguir, no sentido de colaborar, com o modelo actual. Podemos discutir a sua eficácia e os seus resultados, mas não nos podemos justificar com políticas de um modelo que não praticamos.

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Um blog de:

Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com

Links

extensão

  •  
  • blogues diários

  •  
  • media nacional

  •  
  • media internacional

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D