Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Manual de maus costumes

Manual de maus costumes

17
Jan11

Das reflexões

jorge c.

A sensação com que fico muitas vezes é a de que estou a ser ignorado. Não há sensação pior do que essa. Quando escrevemos em blogs ou nas redes sociais fazêmo-lo para sermos ouvidos. Mas, o mundo online parece estar mais preocupado em concordar ou discordar do que em reflectir. Nietzsche dizia que muitas vezes recusamo-nos a aceitar uma ideia apenas porque a forma como é exposta não é do nosso agrado. Por isso, fazer um blog que tem por objectivo principal pensar os costumes é um esforço inglório.

Lembrei-me disto quando li este post do CJT. No fim do texto não sei se concordava ou não. Não é certo que tenha sempre certezas e esteja seguro de que vou ter uma opinião para dar ao mundo. Sou um entusiasta e não um narcisista. Cheguei à conclusão que ainda acredito que leio para pensar e não para confirmar as minhas pancas ou para combater inimigos.

Obrigado ao Carlos, por isso.

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Um blog de:

Jorge Lopes de Carvalho mauscostumes@gmail.com

Links

extensão

  •  
  • blogues diários

  •  
  • media nacional

  •  
  • media internacional

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D